imagem top

2019

ANUÁRIO DO HOSPITAL
DONA ESTEFÂNIA

CHULC LOGOlogo HDElogo anuario

OSTEOMIELITE E SACRO-ILEÍTE ABCEDADA A AGGREGATIBACTER APHROPHILUS

Rute Baeta Baptista¹; Flora Candeias¹; Delfin Tavares²; Catarina Gouveia¹; Maria João Brito¹

1- Unidade de Infecciologia, Área de Pediatria Médica, Hospital de Dona Estefânia, Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE, Lisboa
2 - Unidade de Ortopedia, Área de Pediatria Cirúrgica, Hospital de Dona Estefânia, Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE, Lisboa

- 15º Congresso Nacional de Pediatria
- Publicação sob a forma de resumo na Acta Pediátrica Portuguesa no suplemento do v. 45 (2014)

Resumo:
Introdução: O Aggregatibacter aphrophilus é um cocobacilo Gram negativo do grupo HACEK presente na flora comensal da orofaringe. Foi descrito como agente etiológico de infecções osteo-articulares em adultos. Não existem casos publicados em idade pediátrica.
Caso Clínico: Adolescente de 14 anos do sexo masculino, em programa de reabilitação dentária, apresentou-se com febre e lombalgia direita com 2 dias de evolução. Evidenciava dor intensa à mobilização do membro inferior ipsilateral. Analiticamente salientava-se: 5,70x109/L leucócitos, neutrofilia 92,5%, PCR 138,4mg/L, VS 11mm/h. A RMN era sugestiva de sacro-ileíte. Foi medicado empiricamente com Flucloxacilina e Gentamicina ev, a que se adicionou Clindamicina 48h depois, por agravamento clínico e analítico. Repetiu RMN em D8 que revelou osteomielite subcondral no ilíaco direito e abcesso na sacro-ilíaca. Fez-se desbridamento cirúrgico, com isolamento de A. aphrophilus do abcesso. Cumpriu 6 semanas de antibioterapia dirigida (21 dias de ceftriaxone ev e, posteriormente, levofloxacina oral) com resolução clínico-imagiológica completa. De referir: hemoculturas seriadas negativas, ausência de critérios de endocardite e exclusão de doença granulomatosa crónica.
Conclusões: Neste caso de infecção osteo-articular sem resposta à terapêutica empírica, com hemoculturas seriadas negativas, a colheita de material biológico adequado para identificação do A. aphrophilus foi crucial para instituição de terapêutica eficaz. Este caso alerta para a possibilidade de doença invasiva por microrganismos de baixa patogenicidade em imunocompetentes, na presença de factores facilitadores de disseminação hematogénea como a manipulação dentária recente.

Palavras Chave: Aggregatibacter aphrophilus, osteomielite, artrite séptica