imagem top

2019

ANUÁRIO DO HOSPITAL
DONA ESTEFÂNIA

CHULC LOGOlogo HDElogo anuario

MALDI-TOF NA MICROBIOLOGIA – UM “ADMIRÁVEL MUNDO NOVO”

Margarida Feijó Pinto


1 – Centro Hospitalar Lisboa Central
2 – Serviço de Patologia Clínica, laboratório de Microbiologia
3 – Laboratório de Microbiologia

- Reunião Institucional – apresentação oral.

Resumo:
A genómica (estudo do genoma) e proteómica (estudo do proteoma) são duas palavras que entraram no vocabulário médico do século XXI.
Sendo as proteínas o centro de acção de todos os processos biológicos e o proteoma o conjunto das proteínas expressas pela célula em cada momento percebe-se o seu interesse e importância na medicina.
A espectrometria de massa (MS) tem sido aplicada desde há décadas na análise de compostos orgânicos, mas só nos fins da década de 80 com o aparecimento de novas técnicas de ionização de macromoléculas: Dessorção por lazer (MALDI) e Electropulverização (ESI) foi possível a sua utilização na prática clínica nomeadamente na Microbiologia Clínica.
A utilização do MALDI-TOF na Microbiologia foi considerada uma “revolução”, um “salto quântico”. Trata-se na verdade de uma tecnologia que nos permite identificar microrganismos em escassos minutos.
Embora actualmente o MALDI-TOF só esteja completa e definitivamente validado para identificar microrganismos a partir de colónias, prevê-se, para um futuro próximo, quer a sua aplicação directa em algumas amostras biológicas, quer na detecção de algumas resistências aos antimicrobianos.
O MALDI-TOF na Microbiologia abre “um novo mundo” com repercussões inimagináveis no conhecimento e estudo das doenças infecciosas, o que levará, inevitavelmente, à reformulação do papel do microbiologista clínico na equipa de saúde.
O laboratório de microbiologia do CHLC dispõe, desde 2012 da tecnologia MALDI-TOF (Vitek MS® da Biomerieux), sendo, actualmente, já mais de 90% das identificações bacterianas feitas por esta técnica.
Esperamos poder explorar todo o potencial que a tecnologia MALDI-TOF oferece, alargar a sua aplicação assim que a validação científica o permita e desta forma contribuir para a melhoria contínua dos cuidados de saúde prestados aos doentes e utentes do CHLC.

Palavras Chave: Identificações bacterianas, MALDI-TOF, “salto quântico”.