imagem top

2019

ANUÁRIO DO HOSPITAL
DONA ESTEFÂNIA

CHULC LOGOlogo HDElogo anuario

INGESTÃO MEDICAMENTOSA VOLUNTÁRIA NUM SERVIÇO DE URGÊNCIA DE PEDOPSIQUIATRIA

Mafalda Maria Martins 1, Rita Ganhoto 1, João Gancho Figueiredo 2, Rute Baeta Baptista 2, : Cristina Henriques 2, : Pedro Caldeira 1, António Marques 2, Margarida Marques 1

1- Área de Psiquiatria da Infância e Adolescência, Hospital de Dona Estefânia, CHLC, EPE, Lisboa;
2- Equipa Fixa de Urgência, Área de Pediatria Médica do Hospital de Dona Estefânia , CHLC, EPE, Lisboa;

- 10.ªs Jornadas sobre Comportamentos Suicidários, Luso , 25 a 27 de Setembro (Comunicação Oral)

Resumo:
Introdução: O suicídio é a 2ª causa de morte na adolescência a nível global sendo que nos países europeus a ingestão medicamentosa voluntária (IMV) constitui um dos principais métodos de suicídio.
Objectivo: Caracterizar os episódios de IMV observados no Serviço de Urgência Pedopsiquiatria de um hospital terciário em 2013.
Métodos: Estudo descritivo com análise  de dados demográficos; classificação e proveniência dos fármacos; seguimento em Consulta de Saúde Mental e/ou Adolescentes; factores de risco e desencadeantes de suicídio com base nos registos de urgência. Foram excluídas as IMV com intenção não auto-lesiva devidamente especificada.
Resultados: Resultados preliminares revelaram 166 episódios de IMV (85% no sexo feminino; idade média 15 anos) do total de 1586 episódios de urgência registados. Os meses da primavera apresentam um maior número de episódios de IMV (31%). 66% das IMV ocorrem no domicílio, 43% com medicação do próprio, maioritariamente com recurso a fármacos  “ansiolíticos, sedativos e hipnóticos” e havendo recurso a >1 classe farmacoterapêutica em 53% dos episódios. Em cerca de metade dos episódios é referido seguimento  em consulta. Em mais de 70 % são identificados factores desencadeantes. Na maioria dos episódios são reconhecidos factores de risco como sejam tentativas de suicídio prévias;comportamentos auto-lesivos; antecedentes pessoais/familiares de psicopatologia; suporte familiar deficitário e problemas escolares.
Conclusão: O número de IMV constitui cerca de 10% dos episódios de urgência.A identificação de factores risco conhecidos para o suicídio e o facto de metade dos doentes terem seguimento em alerta para a necessidade de incrementar a prevenção.

Palavras Chave: ingestão medicamentosa voluntária, Serviço de Urgência Pedopsiquiatria, tentativa de suicídio, comportamento auto-lesivo.