imagem top

2019

ANUÁRIO DO HOSPITAL
DONA ESTEFÂNIA

CHULC LOGOlogo HDElogo anuario

Epidemiologia infecciosa em UCIN – Estudo de 6 anos

Maria Teresa Neto(1) (2) , Micaela Serelha(1)

1- Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais, Hospital de Dona Estefânia. Centro Hospitalar de Lisboa Central EPE
2- Nova Medical School/Faculdade de Ciências Médicas, Universidade Nova de Lisboa. Lisbon, Portugal

Poster com apresentação oral. XLIII Jornadas Nacionais de Neonatologia. Régua, 20 a 22 de Novembro 2014

Objetivo: Apresentar os resultados da VE da infeção adquirida na UCIN.

Métodos e doentes: Período: 2008 a 2013. População: 1377 RN com alta entre 1/1 a 31/12 de cada ano. Dados analisados a partir dos relatórios automáticos do programa. Quando necessário fui usado o programa Access para confirmação de resultados.

Resultados: Quadro.

 

2008

2009

2010

2011

2012

2013

Alta (nº)

279

295

271

211

171

150

% doentes admitidos CI

66

61,4

64,6

73

75,4

74,7

TI (dias) (% TI CI)

5251

(42)

4688

(42,3)

4806

(44,4)

4844

(45,1)

3904

(46,2)

3171

(46,8)

MBP n º (%)

49(17,6)

54(18,3)

56(20,7)

52(24,6)

41(24)

48(32)

Operados nº (%)

81(29)

66(22,4)

81(29,9)

79(37,4)

77(45)

79(52,7)

VMI nº (%)

82(29,4)

95(32,2)

99(36,5)

104(49,3)

87(50,9

79(52,7)

Taxa utilização TET

53

53

58

64

55

46

Dias CVC

2270

2453

2436

3224

2206

1870

Taxa Utilização CVC

43

52,2

51

67

57

59

% doentes c/infeção

10,8

11,9

14,8

19,4

15,2

11,3

Infecção no MBP (%)

30,6

33,3

39,3

40,4

34,1

18,8

Infeção operados (%)

21

25,8

34,6

32,9

26

18,1

Densidade incidência sepsis

6

9,8

9,1

9

8

7,9

Infecção em RN com CVC/1000dias CVC

8

12,6

14,8

16

11

9,6

Primeiro agente de infeção-SCN.

Comentários: O número de doentes diminuiu após encerramento da maternidade, condicionando aumento das percentagens de operados e de RNMB. Em 2013 o baixo número de doentes foi condicionado por obras de vulto na UCIN. Sem outras mudanças, nomeadamente de procedimentos, neste último ano as taxas de todos os indicadores foram particularmente baixas, incentivando a melhoria.

Keywords: Infeção, Qualidade, Vigilância epidemiológica