imagem top

2018

ANUÁRIO DO HOSPITAL DONA ESTEFÂNIA
REPOSITÓRIO MÉDICO CIENTÍFICO

logo chlclogo HDElogo anuario

Estratégias no controlo da hEmorragia

Deonilde Espirito Santo

Serviço de Imuno-Hemoterapia, Hospital de Dona Estefânia, Centro Hospitalar de Lisboa Central, E.P.E.

Revista Hemato-oncológica Nº4:34-35:Out. 2013 (Artigo)

A estratégia transfusional no controlo da hemorragia tem evoluído significativamente ao longo dos últimos anos. Atualmente existem ao nosso alcance múltiplasestratégias para reduzir as perdas hemáticas e que deverão ser aplicadas, criteriosamente, em função da situação clínica do doente.
Os serviços de Imuno-hemoterapia, como elos fundamentais neste processo, devem, em conjunto com os outros serviços hospitalares, implementar metodologias que promovam o controlo da utilização de sangue e componentes, otimizando o seu consumo.
Para além do uso ótimo do sangue, que consiste na administração do componente correto, na dose certa, no momento certo, ao doente certo e segundo Normas de Orientação Clínica (NOC) apropriadas, recomenda-se que, para cada doente que necessite de suporte transfusional, particularmente em contexto de cirurgia, seja delineada uma estratégia de redução do seu consumo - PatientBlood Management (PBM). O PBM éessencial na prática hospitalar, porque permite tratar o doente com maior qualidade, eficiência e menor custo.
Na abordagem ao doente devem ser considerados todos os fatores que possam interferir numa gestão mais sustentável de recursos sanguíneos, nomeadamente: a decisão de transfundir cada doente;redução das perdas em controlos analíticos; transfundir segundo as Normas de Orientação Clínica(NOC); auditar as práticas transfusionais; correção da anemia no pré-operatório; recurso a técnicascirúrgicas e anestésicas que comportem menores perdas; utilização de terapêuticasfarmacológicas; biomateriais; utilização de metodologias de autotransfusão; monitorizar o consumo médio de sangue por procedimento cirúrgico; monitorização da coagulação (Tromboelastometria): Testes pointofcare (POC).

Palavras-chave: controle, hemorragia, estratégia