imagem top

2019

ANUÁRIO DO HOSPITAL
DONA ESTEFÂNIA

CHULC LOGOlogo HDElogo anuario

WHAT IS THE KNOWLEDGE AND ATTITUDE OF TEEN POPULATION REGARDING EPILEPSY COMPARED WITH ASTHMA?

Ana Fernandes1, Helena Pité2, Ricardo Lopes3, Ana Romeira2, Rita Silva4.

1- Serviço de Pediatria, Centro Hospitalar Barreiro-Montijo, EPE - Hospital de Nossa Senhora do Rosário, Barreiro;
2- Serviço de Imunoalergologia, Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE - Hospital Dona Estefânia, Lisboa;
3- Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação - Universidade de Coimbra, Centro de Intervenção e Investigação Social (CIS-IUL), Lisboa;
4- Serviço de Neurologia, Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE - Hospital Dona Estefânia, Lisboa.

- 24ºEncontro Nacional de Epileptologia, Coimbra, 9-10 Março 2012 (Comunicação oral).
- Resumo Publicado na Revista Sinapse Vol. 12, nº1 Maio 2012.

Introdução: A Epilepsia e a Asma são duas doenças crónicas frequentes em crianças e adolescentes, sendo a última a mais prevalente neste grupo etário. Ambas apresentam episódios de descompensação que o adolescente pretende ocultar dos seus pares, exigem terapêutica crónica regular e interferem com o processo de autonomia progressiva face aos pais. A Epilepsia associa-se a um estigma social importante.

Objectivos: Avaliar os conhecimentos e atitudes dos adolescentes portugueses em relação à Epilepsia, quando comparada com Asma.

Métodos: Foram aplicados dois questionários sobre conhecimentos e impacto social da Epilepsia e Asma, a adolescentes que frequentavam o 9º ano escolaridade, em três regiões diferentes de Portugal (Lisboa, Setúbal e São Roque do Pico). Cada aluno respondeu a ambos os questionários individualmente e foram comparadas as respostas.

Resultados: Participaram neste estudo 110 alunos, entre os 13 e 16 anos. A maioria afirmava já ter ouvido falar sobre Epilepsia (96,4%) e Asma (97,2%). Obtiveram-se diferenças estatisticamente significativas (p<0,05) no conhecimento acerca das duas doenças: houve menor número de respostas correctas quanto à definição, tratamento e prevalência da Epilepsia, e mais respostas correctas sobre a evolução clínica da doença, quando comparada com a Asma. A maioria dos adolescentes seria reservada ao revelar o seu diagnóstico de Epilepsia. Apesar de a maioria afirmar que casaria ou teria uma relação com uma pessoa com Asma, na Epilepsia verificou-se uma redução de 10% das respostas positivas. Perante uma convulsão apenas 6,3% dos adolescentes actuaria de forma correcta, porém face a uma crise de asma 28,2% agiria de modo adequado.

Conclusão: Entre os adolescentes portugueses há ainda um grande desconhecimento sobre a Epilepsia e atitudes correctas a tomar perante uma crise, bem como algum grau de estigma social, quando comparada à Asma. Este estudo piloto destaca a necessidade de melhorar o conhecimento e atitudes dos adolescentes sobre Epilepsia.

Palavras-chave: chronic disease, epilepsy, asthma, adolescence.