imagem top

2019

ANUÁRIO DO HOSPITAL
DONA ESTEFÂNIA

CHULC LOGOlogo HDElogo anuario

Teduglutide no tratamento de Intestino Curto: uma panaceia?

Miguel Correia 1, Sara Nóbrega1,2, António Pedro Campos1,2, Raul Silva1

1 - Unidade de Cuidados Especiais Respiratórios e Nutricionais, Hospital Dona Estefânia - Centro Hospitalar Lisboa Central, EPE;
2 - Unidade de Gastrenterologia Hepatologia e Nutrição Pdiátrica, Hospital Dona Estefânia - Centro Hospitalar Lisboa Central, EPE

- Sessão Clinica da Área da Mulher da Criança e Adolescente (15 de Novembro de 2018)

Resumo: A Insuficiência intestinal resulta da redução da massa intestinal funcional abaixo do mínimo necessário para a digestão e absorção de nutrientes e líquidos para um normal crescimento nas crianças. A nutrição parentérica (NP) é essencial para a sobrevivência das crianças que pela adaptação intestinal não atingem independência total com a nutrição entérica. Em conjunto com os sintomas derivados do Intestino Curto as complicações relacionadas com a NP (ex: Infecções relacionadas com os Cateteres venosos e Insuficiência Hepática) causam elevada morbilidade que diminui a qualidade de vida das crianças. O principio de tratamento no Intestino Curto passa por maximizar a absorção intestinal e reduzir a incidência de complicações, de forma a reduzir ou parar a NP. O acompanhamento em unidades especializadas com profissionais de saúde treinados para a especificidades destas crianças é essencial para atingir este objectivo. Os tratamentos convencionais através de manipulações dietéticas, fármacos múltiplos (inibidores da acidez, agentes procinéticos, inibidores da motilidade...) tem resultados limitados e não alteram a integridade funcional e estrutural do intestino remanescente. Desde os anos 80 que são realizadas cirurgias de aumento intestinal, com bons resultados, mas insuficientes. O transplante Intestinal ou multi-visceral é uma medida de ultimo recurso que ainda apresenta elevada morbilidade e mortalidade. O teduglutide, um análogo do GLP-2 (glucagon like peptide 2), tem demonstrado em estudos in-vitro e in-vivo que promove o crescimento da mucosa, inibe a motilidade gástrica e reduz as Secreções Gástricas. Nesta reunião iremos apresentar e discutir o papel do teduglutide, um análogo do GLP-2 (glucagon like peptide 2), no tratamento de crianças com Intestino Curto.

Palavras Chave: Insuficiência Intestinal; Teduglutide