imagem top

2019

ANUÁRIO DO HOSPITAL
DONA ESTEFÂNIA

CHULC LOGOlogo HDElogo anuario

Influência do tamanho renal no prognóstico do rim único funcionante

Inês Ganhão1, Catarina M. Lacerda1, Tânia Carvalho2, Telma Francisco3, Raquel Santos3, Gisela Neto3, Ana Paula Serrão3, Margarida Abranches3

1 – Serviço de Pediatria, Centro Hospitalar Barreiro-Montijo, EPE
2 – Serviço de Pediatria, Hospital Vila Franca de Xira, EPE
3 – Unidade de Nefrologia Pediátrica, Hospital Dona Estefânia, CHULC, EPE

- 19º Congresso Nacional de Pediatria, Estoril, 24-26/Outubro/2018 (poster com discussão)

Resumo:
Introdução: O rim único funcionante (RUF) é cada vez menos encarado como uma situação benigna. A ausência de hipertrofia compensatória associa-se a pior evolução. Objetivo: determinar a influência do tamanho renal (TR) no outcome do RUF.
Métodos: Estudo retrospetivo dos doentes com RUF seguidos em consulta de Nefrologia Pediátrica de um hospital terciário (2012-2017). TR esperado calculado pela fórmula de Krill et al. Outcome renal desfavorável se: hipertensão arterial (HTA), diminuição da taxa de filtração glomerular e/ou microalbuminúria. HTA segundo TaskForce2017; estádios de doença renal crónica (DRC) segundo KDIGO 2012. Análise estatística em SPSS® v22.
Resultados: Identificados 183 doentes com RUF, 61,4% sexo masculino, idade média na última consulta 8,1±5,2 anos. No grupo dos RUF congénitos (82%): tamanho renal adequado em 83,3%; prevalência de HTA, microalbuminúria, DRC 2 e DRC 3: 2%, 6,7%, 52% e 8% respetivamente. Aferiu-se relação estatisticamente significativa entre TR desadequado e DRC 2 (p=0,000) e microalbuminúria (p=0,011). No grupo dos RUF adquiridos (18%): TR adequado em 69,7%; prevalência de HTA, microalbuminúria, DRC 2 e DRC 3: 6,1%, 6,1%, 54,5% e 6,1% respetivamente. Associação estatisticamente significativa entre TR desadequado e DRC 2 (p=0.034). Não existe relação entre mais tempo com RUF adquirido e TR maior.
Conclusões: A presença de TR desadequado associou-se a pior outcome renal, com DRC 2 e microalbuminúria no grupo dos RUF congénitos e DRC 2 no grupo dos RUF adquiridos. É essencial a vigilância ecográfica do crescimento renal, utilizando tabelas/fórmulas específicas para RUF. No entanto, a fórmula usada baseia-se na idade, não traduzindo o volume corporal e pode sobrevalorizar o RUF com TR desadequado.

Palavras Chave: rim único funcionante, tamanho renal, microalbuminúria, hipertensão