imagem top

2019

ANUÁRIO DO HOSPITAL
DONA ESTEFÂNIA

CHULC LOGOlogo HDElogo anuario

AUTISMO E DIETA: MITOS E REALIDADES

Sofia Duarte1

1- Serviço de Neurologia Pediátrica, Área da Mulher, Adolescente e Criança, Hospital Dona Estefânia, Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, Lisboa

XX Congresso da Associação Portuguesa de Nutrição Entérica e Parentérica “Cuidados Nutricionais para Todos”, 13 a 16 de outubro 2018, Lisboa

De acordo com os consensos mais recentes, as perturbações do espectro do autismo caracterizam-se por défices persistentes na comunicação social e na interação social, em contextos múltiplos e por padrões restritos e repetitivos de comportamento, interesses ou atividades. O diagnóstico é clínico e os sinais e sintomas variam, não só de pessoa para pessoa, mas também em cada indivíduo ao longo do ciclo de vida. A ligação entre autismo e nutrição tem sido alvo de múltiplos estudos e observações, que se focam quer na contribuição da dieta para a etiologia do autismo, quer nas hipóteses de intervenção nutricional como estratégia terapêutica. Serão abordados os estudos mais recentes sobre a possível contribuição da dieta para a etiologia multifatorial do autismo e estratégias nutricionais utilizadas para melhorar as suas manifestações. Destaca-se a necessidade de mais estudos prospetivos, controlados, com amostras significativas, para concluir sobre a eficácia da intervenção nutricional e para que possam ser mais bem esclarecidos os mecanismos fisiopatológicos.

Palavras Chave: autismo; dieta