imagem top

2018

ANUÁRIO DO HOSPITAL DONA ESTEFÂNIA
REPOSITÓRIO MÉDICO CIENTÍFICO

logo chlclogo HDElogo anuario

“PROMOTER VARIATION AND EXPRESSION LEVELS OF INFLAMMATORY GENES IL1A, IL1B, IL6 AND TNF IN BLOOD OF SPINOCEREBELLAR ATAXIA TYPE 3 (SCA3) PATIENTS”

Raposo M1,2,3, Bettencourt C4,5, Ramos A1,2,3, Kazachkova N1,2,3, Vasconcelos J6, Kay T7, Bruges-Armas J2,3,8, Lima M1,2,3

1- Departamento de Biologia, Universidade dos Açores
2- Instituto de Investigação e Inovação em Saúde, Universidade do Porto
3- Instituto de Biologia Celular e Molecular, Universidade do Porto
4- Department of Clinical and Experimental Epilepsy, UCL Institute of Neurology, London, UK.
5- Department of Molecular Neuroscience, UCL Institute of Neurology, London, UK.
6- Departamento de Neurologia, Hospital Divino Espírito Santo
7- Serviço de Genética Médica, CHLC
8- SEEBMO, Hospital do Santo Espírito da Ilha Terceira

- Neuromolecular Medicine, 2017 Mar

Resumo:
Introdução: A idade de apresentação clínica na ataxia cerebelosa tipo 3 (SCA3/MJD) é apenas parcialmente explicada pelo tamanho da expansão do tripleto CAG no gene ATXN3 o que implica a existência de modificadores genéticos. O papel da inflamação na SCA3 foi proposto envolvendo níveis alterados de citoquinas: variantes promotoras que levam a alterações na expressão das citoquinas poderiam influenciar a data de início de sintomas da doença
Objetivos e Métodos: Através de amostras de sangue de 86 doentes e 106 controlos, este trabalho pretendeu analisar as variantes promotoras de quatro citoquinas (IL1A, IL1B, IL6 e TNF) e investigar a associação entre as variantes detetadas e os níveis de transcritos correspondentes, por PCR quantitativo. Ademais, investigou-se o conhecido efeito modulador das citoquinas das isoformas de APOE
Resultados: Doentes portadores do alelo IL6*C apresentaram uma idade de data de início de sintomas significativamente inferior (em média, 4 anos) quando comparados com doentes portadores do alelo G, em concordância com os níveis inferiores de mRNA produzidos pelos portadores do alelo IL6*C. A presença do alelo APOE*ɛ2 parece antecipar a idade de data de início de sintomas em média 10 anos nos doentes portadores do alelo IL6*C; será necessário uma maior amostra de doentes para confirmar este resultado.
Conclusões: Estes resultados realçam a pertinência de conduzir investigações adicionais em relação ao papel das citoquinas como moduladores da SCA3 apontando para a existência de mecanismos partilhados envolvendo a IL6 e a APOE.

Palavras Chave: Citoquinas; DMJ; mRNA