imagem top

2018

ANUÁRIO DO HOSPITAL DONA ESTEFÂNIA
REPOSITÓRIO MÉDICO CIENTÍFICO

logo chlclogo HDElogo anuario

INTERVENÇÕES NA RELAÇÃO PAIS-CRIANÇA REDUZ OS MAUS TRATOS NAS CRIANÇAS

Cátia Felgueiras1, Francisca Magalhães1, Sarah do Amaral1

1- Interna de Pedopsiquiatria; Área da Mulher, Criança e Adolescente; Hospital Dona Estefânia; Centro Hospitalar de Lisboa Central.

- Reunião nacional (Jornadas de Pedopsiquiatria CHLC 2017)

Resumo:
Introdução: Os maus tratos em crianças são um dos grandes problemas de saúde pública por todo o Mundo, com consequências múltiplas em todas as áreas do desenvolvimento infantil e funcionamento psíquico, além de elevados custos sociais e económicos. Considerando que a relação de vinculação pais-criança tem um papel fulcral neste campo e no desenvolvimento mal-adaptativo das crianças, evidências crescentes têm sugerido a eficácia de se utilizarem intervenções na relação pais-criança para esta problemática.
Objetivos: Pretende-se abordar os efeitos das intervenções na relação pais-criança e perceber de que forma estas previnem e diminuem os maus tratos na infância.
Métodos: Foi feita uma pesquisa bibliográfica sobre "parentalidade", "intervenções" e "maus-tratos" através do PubMed tendo como objetivo a realização de uma revisão bibliográfica sobre o tema.
Resultados/Conclusão: A problemática dos maus-tratos infantis, mantém a necessidade de se encontrarem estratégias de prevenção e intervenção cada vez mais eficazes. 
Evidências recentes demonstram que as intervenções na relação pais-criança, aplicadas em simultâneo com as intervenções focadas na criança, apontam para maiores ganhos na prevenção e eliminação dos maus tratos nas crianças e no aumento do desenvolvimento das mesmas. Pese embora mais estudos são ainda necessários para se compreender o potencial e os limites deste tipo de intervenções

Palavras Chave: "intervenções", "maus-tratos", "parentalidade"