imagem top

2018

ANUÁRIO DO HOSPITAL DONA ESTEFÂNIA
REPOSITÓRIO MÉDICO CIENTÍFICO

logo chlclogo HDElogo anuario

HEMODIÁLISE PEDIÁTRICA

Telma Francisco

Unidade Nefrologia Pediátrica, Área da Mulher, da Criança e do Adolescente, CHLC, EPE

- Curso de Pediatria, Módulo de Nefrologia - Nefrologia Diferenciada, Hospital de Santa Maria, 17 de Novembro de 2017(oradora).

Resumo:
A hemodiálise (HD) constitui a terceira opção para o tratamento da doença renal crónica terminal na criança, depois do transplante renal e da diálise peritoneal. Trata-se de um tratamento altamente especializado, devendo ser realizado em unidade de nefrologia pediátrica, sempre sob supervisão de nefrologista pediátrico. A UD baseia-se nos princípios físicos de difusão (movimento de solutos de acordo com um gradiente de concentração) e de convexão ou ultrafiltração (movimento de água e solutos dissolvidos devido a um gradiente de pressão). Apesar de, enquanto se aguarda pelo transplante renal, em pediatria habitualmente se opte pela diálise peritoneal, devido à possibilidade de manutenção de função renal residual e por esta técnica permitir uma melhor integração na vida escolar e social da criança, evitando a deslocação trissemanal a um centro de HD pediátrica, existem situações que têm indicação clara para HD: malformações major da parede abdominal, cirurgias abdominais frequentes ou recentes, doença pulmonar grave e ausência de capacidade de difusão ou ultrafiltração do peritoneu. Constituem contra-indicações para a realização de HD a dificuldade de obtenção de um acesso vascular e a intolerância a variações bruscas no volume intravascular.  A HD engloba vários componentes: um acesso vascular (cateter venoso central ou fístula artério-venosa), dialisador (filtro), linhas, banho de diálise, e monitor de HD. Durante uma sessão de HD é preciso estar atento às potenciais complicações da técnica, sendo que as mais frequentes a hipotensão, as cãimbras, as náuseas e vómitos, a hipotermia e o síndrome de desequilíbrio. Existem várias tipos de HD: convencional, de alto fluxo, noturna, hemofiltração, e hemodiafiltração online. Recentemente tem sido realizada investigação no sentido de desenvolver aparelhos que permitam realizar HD a recém-nascidos e pequenos lactentes, existindo já dois sistemas com resultados promissores: CARPEDIEM (Cardio-Renal Pediatric Dialysis Emergency Machine) e NIDUS (Newcastle infant dialysis and ultrafiltration system).

Palavras Chave: hemodiálise pediátrica