imagem top

2018

ANUÁRIO DO HOSPITAL DONA ESTEFÂNIA
REPOSITÓRIO MÉDICO CIENTÍFICO

logo chlclogo HDElogo anuario

DIETA CETOGÉNICA – ABORDAGEM NÃO MEDICAMENTOSA DA EPILEPSIA

Clara Marecos1, 2; Margarida Alcafache3; Mónica Pitta Grós4; Sofia Duarte1; Eulália Calado1

1- Serviço de Neurologia Pediátrica, Área de Pediatria Médica, Hospital Dona Estefânia, Centro Hospitalar Lisboa Central, Lisboa
2- Serviço de Pediatria Hospital Fernando Fonseca, Amadora
3- Departamento de Pediatria, Área de Pediatria Médica, Hospital Dona Estefânia, Centro Hospitalar Lisboa Central, Lisboa
4- Unidade de Nutrição e Dietética do Hospital Dona Estefânia, Centro Hospitalar Lisboa Central, Lisboa 

Reunião de Pediatria Médica, 14 Fevereiro 2017, Hospital Dona Estefânia, Lisboa

Resumo: A dieta cetogénica é uma terapêutica não medicamentosa eficaz e segura, que pode ser utilizada em diferentes tipos de epilepsia (sobretudo refratárias) e doenças metabólicas. Com quase um século de existência, foi durante muitas décadas preterida a favor dos medicamentos anti-epiléticos. Nos últimos 25 anos assistiu-se a um ressurgir da dieta cetogénica, que tem vindo a ganhar evidência científica, com recomendações do seu uso na NICE e Cochrane. Atualmente existem várias modalidades de dieta cetogénica, que podem ser adaptadas individualmente a cada caso, desde recém-nascidos a adolescentes ou mesmo adultos. Para a sua implementação e sucesso é fundamental uma boa articulação entre neuropediatra e nutricionista /dietista com formação e experiência neste tipo de dieta, situação que felizmente se verifica há alguns anos no HDE e que o coloca no topo dos principais centros nacionais de dieta cetogénica. Apresentamos a revisão do protocolo da dieta cetogénica do HDE, no qual salientamos a importância de rastrear contra-indicações para o uso da mesma, identificar risco genético de efeitos adversos e adaptar a dieta cetogénica às necessidades e preferências da criança e caraterísticas da família. Descrevemos e discutimos a avaliação clínica e laboratorial que deve ser realizada previamente ao início da dieta e ao longo do seguimento, em momentos programados. Propomos a abordagem multidisciplinar e tratamento de complicações agudas e crónicas da dieta cetogénica. Descrevemos a casuística mais recente do uso da dieta cetogénica no Hospital de Dona Estefânia, onde é notório o número crescente de doentes incluídos, assim como as idades cada vez mais precoces de inclusão.