imagem top

2018

ANUÁRIO DO HOSPITAL DONA ESTEFÂNIA
REPOSITÓRIO MÉDICO CIENTÍFICO

logo chlclogo HDElogo anuario

COMPONENTES DOS TÓPICOS ANTI-HEMORROIDÁRIOS COMO CAUSA DE SÍNDROME DE BABOON

Eugénia Matos-Pires1, David Pina-Trincão2, Susana Brás1, Lurdes Lobo1

1. Serviço de Dermatovenereologia do Hospital de Santo António dos Capuchos, Centro Hospitalar de Lisboa, E.P.E., Lisboa
2. Serviço de Imunoalergologia do Hospital de Dona Estefânia, Centro Hospitalar de Lisboa Central, E.P.E., Lisboa

- XXVI Congresso de Dermatologia e Venereologia, 1-3/12/2017, Porto, Portugal
- Apresentação como poster; publicação de resumo
- Reunião Nacional

Os autores descrevem o caso de um doente de 56 anos de idade, sexo masculino, com história prévia de patologia hemorroidária com vários anos de evolução, para a qual mantivera aplicação periódica de múltiplos tópicos anti-hemorroidários. Foi observado por dermatose bilateral e grosseiramente simétrica, envolvendo a região glútea, tronco, pregas inguinais e axilares, que se desenvolveu 2 dias após aplicação de Hemofissural®(tetracaina 1%) pomada, na área perianal para doença hemorroidária. 2 semanas antes o doente referiu aplicação de Faktu® (cinchocaina 1%). O exame objetivo revelou a presença de placa eritematosa infiltrada na região glútea e erupção papular eritematosa nas grandes pregas. No tronco destacava-se a presença de placas eritematosas exsudativas. Foi instituído tratamento com corticoterapia (sistémica e tópica), bem como evicção da aplicação de pomadas anti-hemorroidárias, com resolução da dermatose em uma semana. Os resultados das provas epicutâneas (série standard do GPEDC, série de anestésicos locais e pomadas Hemofissural® e Faktu®) confirmaram o diagnóstico de Sindrome de Baboon aos componentes dos tópicos anti-hemorroidários (tetracaina e conchocína). O Síndrome de Baboon (associado a alergénios de contacto com sensibilização cutânea prévia) e o SDRIFE – Symmetrical drug related intertriginous and flexural exanthema- (associado a fármacos sistémicos) caracterizam –se clinicamente por erupção generalizada com eritema difuso da região glútea e grandes pregas cutâneas. São formas raras, mas bem reconhecidas de dermite de contacto sistémica alérgica, sobretudo associados a metais e fármacos sistémicos (antibióticos). Os casos descritos em contexto de aplicação tópica de anestésicos locais são raros, sendo predominantemente associados à cinchocaína. No presente caso, considerando a relação temporal entre a aplicação do Hemofissural® e o desenvolvimento da dermatose, admitiu-se Sindrome de Baboon mais provavelmente induzido pela tetracaína. Do nosso conhecimento este será o segundo caso descrito na literatura.

Palavras Chave: SDRIFE, Dermatite de contacto alérgica