imagem top

2018

ANUÁRIO DO HOSPITAL DONA ESTEFÂNIA
REPOSITÓRIO MÉDICO CIENTÍFICO

logo chlclogo HDElogo anuario

AS NOVAS TECNOLOGIAS NA VIDA DAS CRIANÇAS E JOVENS COM AUTISMO

Diana Branco Vieira1, Sara H. Pires1, Maria Castello Branco1

1- Interna de Pedopsiquiatria, Área da Mulher, Criança e Adolescente, Hospital Dona Estefânia, Centro Hospitalar de Lisboa Central, Lisboa

- Póster apresentado no 8º ENIPIA - "Pedopsiquiatria no Séc. XXI", 23 e 24 de Novembro 2017, Auditório Municipal de Vila do Conde.

Resumo:
Introdução e Objetivos: Singer (1999) terá dito que o impacto da Internet em pessoas com Perturbação do Espectro do Autismo (PEA) pode ser comparável à linguagem gestual em pessoas surdas. Para além da Internet, tem-se assistido a um boom tecnológico, com uma evolução contínua de tecnologias para ajudar crianças e jovens com PEA. Com este trabalho, pretende-se abrir uma janela para a vasta gama de tecnologia que começa a encontrar um papel na vida diária das crianças e jovens com PEA. Procura ainda examinar até onde este campo já evoluiu e futuros caminhos de investigação.
Métodos: Revisão Sistemática de estudos e artigos de revisão, com data de publicação até Setembro de 2017, através de pesquisa nas plataformas PubMed, Elsevier e Science Direct, com as palavras-chave “Autism”,"adolescents", "children", e ”technologies”.
Resultados: Os trabalhos encontrados vão desde intervenções de modulação de comportamentos com vídeos baseados em tablet, para aumentar os comportamentos de elogio em crianças. Ao uso de robots para promover a socialização de crianças com PEA com os seus pares e mitigar a sua ansiedade social. Programas de telemedicina para ensinar aos pais intervenções por imitação. Programas de jogos de vídeo cujo alvo é o processamento de expressões faciais ou o uso de realidade virtual para treino de competências sociais. Uma Aplicação que avalia quais as competências da criança/jovem com PEA, o contexto de uso e escolhe quais as Apps mais recomendadas para esta ter no telemóvel ou tablet, de acordo com o seu perfil.
Conclusão: O desenvolvimento das tecnologias na investigação ligada ao Autismo está a avançar rapidamente. Não só estamos a compreender melhor o impacto que a tecnologia pode ter nas vidas das crianças e jovens com PEA, como cada vez mais estas tecnologias estão a ser usadas para compreender o Autismo em si mesmo.

Palavras Chave: “autismo”, “adolescentes", "crianças" e ”novas tecnologias”