imagem top

2019

ANUÁRIO DO HOSPITAL
DONA ESTEFÂNIA

CHULC LOGOlogo HDElogo anuario

PROTEINÚRIA – MARCADOR DE LESÃO RENAL E SINAL DE ALERTA PARA PATOLOGIA MENOS FREQUENTE

Ângela Luz1, Sílvia Neto2, Raquel Santos3, Ana Paula Serrão3, Margarida Abranches3

1. Serviço de Pediatria, Hospital do Espírito Santo, Évora, EPE
2. Serviço de Pediatria, Centro Hospitalar de Leiria
3. Unidade de Nefrologia Pediátrica, Área de Pediatria Médica, Hospital Dona Estefânia, CHLC, EPE

- 17º Congresso Nacional de Pediatria, 2-4/11/2016, Porto (Poster)

Introdução: A proteinúria é um marcador de lesão renal e fator de morbilidade renal e cardiovascular. O seu doseamento permite o diagnóstico e a monitorização da evolução da lesão e do efeito renoprotetor da terapêutica. Ocorre em diferentes patologias e classifica-se de acordo com a origem, intensidade e evolução.
Objetivos e Relato de caso: Caso 1: Rapaz de 15 anos, referenciado à consulta de nefrologia por proteinúria significativa desde há 5 anos (máximo 28 mg/m2/h), medicado com enalapril. Referia dor no flanco esquerdo relacionada com o exercício físico. Observação normal exceto IMC 15.2 kg/m2. Sem HTA. Função renal e imunologia normais. Ecografia renal: rins normais; bacinete esquerdo 15mm. Cintigrafia renal sem cicatrizes. EcoDoppler renal: síndrome de Nutcracker. Caso 2: Recém-nascido sexo masculino, 6 dias de vida, com RCIU (peso <P3). Internado em unidade de cuidados intensivos neonatais por irritabilidade e HTA. Restante exame físico sem alterações. Analiticamente: proteinúria nefrótica (71.9mg/m2/h), sem hematúria, com renina e aldosterona elevadas. EcoDoppler renal: duplicação bilateral de artérias renais, sem fluxo turbulento. Iniciou amlodipina com controlo tensional e melhoria dos valores de renina, aldosterona e proteinúria (26 mg/m2/h). Alta aos 20 dias de vida. Aos 2.5 meses, em controlo ecográfico, identificaram-se à direita 3 nódulos parenquimatosos sólidos, vascularizados, sugestivos de nefroblastoma. Após nefrectomia diagnosticou-se sarcoma renal de células claras.
Conclusões: Apresentam-se dois casos clínicos distintos, com proteinúria como manifestação inicial e diagnósticos pouco habituais. Realçamos a proteinúria como um valioso sinal de alarme, cuja presença é fundamental caracterizar e investigar.

Palavras Chave: proteinúria, marcador de lesão renal