imagem top

2019

ANUÁRIO DO HOSPITAL
DONA ESTEFÂNIA

CHULC LOGOlogo HDElogo anuario

Epifisiólise proximal do fémur: relação com a patologia da anca no adulto

Ricardo Alves, Afonso Caetano, Susana Ramos, Joana Ovídeo, Patrícia Gomes, Bruno Mota, Carlos Pedrosa

Serviço de Ortopedia, Centro Hospitalar Lisboa Central – Hospital Dona Estefânia

- 4º CONGRESSO NACIONAL DE ORTOPEDIA INFANTIL - XXI JORNADAS DE ORTOPEDIA INFANTIL, Braga, 10-12 de março 2016 (comunicação livre)

Objectivo: A deformidade resultante da epifisiólise pode conduzir a conflito femuro-acetabular ou osteoartrose da anca. O objectivo do nosso trabalho foi testar a hipótese de que o agravamento clínico e radiológico é tanto maior, quanto maior o ângulo de Southwick inicial.
Métodos: Fizemos um estudo retrospectivo de 37 doentes (44 ancas), submetidos a fixação percutânea da epifisiólise proximal do fémur, entre Janeiro/2008 e Dezembro/2014. A amostra corresponde a 23 ♂ e 14 ♀, com uma idade média de 12,4 anos (7 – 17 anos). Fizemos uma avaliação clínica e radiológica usando o Non-Arthritic Hip Score (NAHS), determinando o ângulo alfa resultante e o grau Tönnis.
Resultados: Utilizando a classificação de Southwick obtivemos dois grupos: grupo I (10º - 29º), que corresponde a 61,4% (n=27) das ancas operadas; grupo II (30º - 59º), que corresponde a 38,6% (n=17). Não havia doentes com ângulo de Southwick > 60º. O follow-up médio foi de 3,2 anos. No grupo I, obtivemos um NAHS médio de 89.4, um ângulo alfa médio de 59,2º e um Tönnis médio de 0,27. No grupo II, o NAHS médio é de 87.8, um ângulo alfa médio de 71,9º e um Tönnis médio de 0,82. Como complicações há a referir um caso de necrose avascular em cada um dos grupos.
Conclusão: Sabemos que a epifisiólise proximal do fémur condiciona deformidade da cabeça e colo do fémur. Os resultados obtidos indicam que as alterações radiológicas são maiores nos doentes com maior gravidade pré-operatória, não tendo apesar disso repercussão funcional na anca.
Relevância: Trata-se de um tema actual, mas sobre o qual existem poucos trabalhos publicados. Consideramos ser uma casuística relevante para a realidade nacional, pelo que as conclusões obtidas poderão ter alguma pertinência. Deverá funcionar como ponto de partida para a realização de outros trabalhos relacionados.

Palavras-chave: