imagem top

2019

ANUÁRIO DO HOSPITAL
DONA ESTEFÂNIA

CHULC LOGOlogo HDElogo anuario

CARÊNCIA EM FERRO E ANEMIA NO PRIMEIRO ANO DE VIDA

Rosário Perry da Câmara1, Paula Kjöllerström1, Raquel Maia1, Sara Batalha1

1- Unidade de Hematologia Pediátrica, Área da Mulher, Criança e Adolescente, Hospital de Dona Estefânia, Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE

- Artigo de revisão publicado na revista Notas de Pediatria, volume 1, 2016

Resumo: A ferropenia é a carência nutricional mais comum no mundo, sobretudo nos países em desenvolvimento. Cerca de 9% das criancas entre os 12 e os 36 meses têm ferropenia e 30% deste grupo progride para anemia ferropénica. A ferritina é o teste mais sensível para o diagnóstico de anemia ferropénica. Este marcador é um bom reflexo dos depósitos de ferro no organismo e um dos primeiros testes a efectuar no decurso da investigação. Como é um marcador de fase aguda, pode ser menos fiável em crianças com doença infecciosa ou inflamatória. A propósito deste importante tópico os autores realizaram uma breve revisão com ênfase no metabolismo do ferro, factores de risco, biomarcadorespara o diagnóstico e medidas preventivas no primeiro ano de vida.

Palavras Chave: Ferropenia, Anemia ferropénica, Lactente