imagem top

2019

ANUÁRIO DO HOSPITAL
DONA ESTEFÂNIA

CHULC LOGOlogo HDElogo anuario

“MUDOU A MINHA VISÃO DA MEDICINA” - UNIDADE CURRICULAR DE CUIDADOS PALIATIVOS PEDIÁTRICOS NO ENSINO MÉDICO PRÉ-GRADUADO

Ana Lacerda1,2, Joana Mendes3, Maria de Jesus Moura1, Silvia Ramos4, Manuela Paiva1, Eulália Calado4, Sandra Durão1, Dina Ribeiro1, Maria Miranda1, Maria Teresa Neto2,4

1- Instituto Português de Oncologia de Lisboa Francisco Gentil
2- Faculdade de Ciências Médicas
3- Hospital São Francisco Xavier
4- Hospital Dona Estefânia, Centro Hospitalar de Lisboa Central, Lisboa

17º Congresso Nacional de Pediatria, 2-4/11/2016, Porto (poster)
Acta Pediátrica Portuguesa Vol.47, Suplemento, Novembro 2016 (resumo)

Introdução e Objectivos: A Associação Europeia de Cuidados Paliativos (EAPC) estabelece orientações para a formação em cuidados paliativos pediátricos (CPP), que incluem educação básica (nível 1) pré-graduada de profissionais de saúde. Descrevemos uma unidade curricular (UC) opcional de CPP e avaliamos o seu impacto nos estudantes.
Metodologia: Questionário online (5 questões abertas, jun’16), aos estudantes do 5ºano do Mestrado Integrado em Medicina que frequentaram a UC (respostas 8/10).
Resultados: UC com 48h contato (3 ECT); programa de acordo com nível 1 EAPC. Painel multiprofissional (medicina, enfermagem, psicologia, serviço social, educação, voluntariado) de diversos contextos (hospital, cuidados de saúde primários, cuidados domiciliários, 3º setor). Metodologia teórica, teórico-prática e prática (acompanhamento de crianças e famílias). Razões para escolha da UC: interesse pessoal (7/8), tema desconhecido (3/8) ou inovador (2/8). Pediatria (4/8) e Medicina Geral e Familiar (2/8) estão entre as escolhas de carreira mais prováveis. Avaliação através de estudo de caso elaborado em pares, apresentado e discutido em reunião multiprofissional; esta metodologia foi do agrado dos estudantes, que valorizaram o contato direto com famílias. Contributos da UC: desenvolvimento pessoal, maior respeito pelo sofrimento do outro, revelação sobre propósito da Medicina - cuidados orientados pelas necessidades / preferências dos utentes, não apenas pelo seu diagnóstico.
Conclusões: A nossa experiência sugere que a formação em CPP é bem acolhida pelos estudantes de Medicina. A visão multiprofissional foi uma mais-valia - ilustrou a complexidade das necessidades em CPP, alertando para o respeito mútuo e o trabalho em equipa. A comunicação com a criança e família foi dos conteúdos mais valorizados.

Palavras Chave: educação, cuidados paliativos, multidisciplinaridade, comunicação