imagem top

2019

ANUÁRIO DO HOSPITAL
DONA ESTEFÂNIA

CHULC LOGOlogo HDElogo anuario

DETERMINAÇÃO DA PERCENTAGEM DE MASSA GORDA EM PEDIATRIA PELA EQUAÇÃO DE SIRI AJUSTADA À IDADE

DETERMINATION OF PERCENTAGE OF FAT MASS IN PEDIATRIC INDIVIDUALS USING SIRI EQUATION ADJUSTED TO AGE

Marco Pereira1, Ana Catarina Moreira1, Mónica Dias2, Laura Pereira1, Luis Pereira-da-Silva2, Lino Mendes1.

E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
1 – Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa;
2 – Laboratório de Nutrição do Hospital de Dona Estefânia, Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE. Lisboa.

- Congresso Português de Dietética e Nutrição 2012: Inovação e Sustentabilidade Nutricional. Lisboa, 16/3/2012 (Comunicação livre)
- Prémio para a Melhor Comunicação, atribuído pelo Conselho Científico do Congresso.

Introdução: A pletismografia de deslocação de ar (PDA) é um método não invasivo bicompartimental de avaliação da composição corporal, validado em crianças e adolescentes obesos. Este método mede diretamente a massa e o volume; a percentagem de massa gorda (%MG) pode ser calculada a partir da densidade corporal usando a equação de Siri (1956), assumindo que a densidade de gordura é de 0,9 kg/L. Recentemente, Well (2010) ajustou a equação de Siri à idade e género.

Objetivo: Comparar a %MG medida por PDA usando a equação de Siri (EqS) com a medida usando a equação de Siri ajustada à idade e género (EqSa).

Métodos: Estudo transversal analítico, baseado numa amostra de conveniência de 72 crianças e adolescentes (masculino 22) com excesso de peso (14%) e obesidade (86%) (definidos pelo índice de massa corporal - IMC, Cole 2000), admitidos consecutivamente na consulta de obesidade dum hospital pediátrico: 12,1 ±3,2 anos, masculino, IMC 28,0 ±4,2 Kg/m2.

Resultados: A %MG EqSa = 41,2 ±4,9% sobrestima a %MG EqS = 40,2 ±5,7%, (p = 0,002) em 1,02%.

Conclusão: A %MG medida por PDA usando a EqSa sobrestima a medida usando a EqS. Embora a diferença seja estatisticamente significativa, poderá não ser clinicamente significativa, dependendo do contexto clínico ou científico.

Palavras-chave: